20 de outubro de 2008

Ar

Ar que nasce e se multiplica
toma chuva e resfriado

hora fraco hora forte
assovia e perde a fala

hora calmo hora bravo
vem de cima ou de baixo

hora rebolando hora reto desfilando.
Suave? Gentil? Enche meus pulmões e mata este vazio.

Se não for pedir de mais, venha com cheiro de PAZ.


4 comentários:

paula barros disse...

Oi, Thiago

Nunca li nada igual nem parecido. Achei interessante.

Que esse ar chegue enchendo sua vida de paz, tranquilidade, saúde, amor...

abraços

Mari disse...

Ha, arranjou tempo pra postar é?! aisuaius
Interessante! Gostei, gostei!
Beijo

sblogonoff café disse...

Olá!
Quando comentou no sblogonoff, achei que fosse outro Thiago e respondi seu comentário. Se você ler um dia, nem deve entender!!
Mas sabe, até aceito sopros de seu vento, impregnado de paz.

Tiago disse...

---RESPOSTAS---

Paula:

Obrigado Paula pela sua presença aqui, e pelas palavras.
Beijão

Mary:
Bom, muito bom!


sblogonoff café:

Percebi o engano, mais está tudo bem.
Que bom que você apareceu por aqui.

Abraço