16 de novembro de 2008

Um Tu (Para poucos entenderem)

O corpo é formado por finas camadas de fios, que por eles correm líquidos vitais, fios dos nervos, fios do coração, fios da pele e da emoção.

Fios que são tocados e provocados, que se atraem e distraem.

Seguindo fios encontrei uma união perfeita, como em uma ligação vazia onde o telefone repete incansavelmente a mensagem Tu, eu me fiz equilibrista a andar sobre cada um, procurando respostas e tesouros.

Encontrei um número entre o balançar dos fios e das fitas, foi quando todas as minhas perguntas naquela fase se foram, não me restavam dúvidas de que ela era a dona da chamada, minha ligação vazia com a vida, parecia ocupar aquele vazio que não em deixava esquecer que só eu estava ali.
(Tu-Tu-Tu) Parecendo mais tiros do que palavras.

Qual o destino desta chamada? Uma chamada para viver uma paixão, sem impulsos, interferências e tarifas locais.Entre tantas opções em uma lista, o meu número deveria estar em negrito, tamanho trinta no centro de uma moldura, e entre parênteses um comunicado de que esta linha agora estará sempre ocupada.


3 comentários:

Mari disse...

Tu - Tu - Tu, Ha, nunca parei pra pensa nisso' aisuaiusiaus

Tiago disse...

Tu tu tu tu muiTU obrigado!

Carolina disse...

Adorei!!!