11 de novembro de 2007

Papel ou Papelão o que vale é a imaginação


Todos nós temos algo de material que gostamos mais, um amuleto, um colar, eu gosto de algo que muita gente não gosta e não vive sem.

Eu gosto de uma linda folha de papel branco, por mais que ela seja totalmente branca você ainda consegue enxergar algo nela que o seu próprio pensamento produz, quando falamos da distância esse pensamento viaja e parece se materializar ali mais forte com mais cores e voltas.

Quando eu pego um papel e faço um lindo desenho ou crio uma linda canção, escrevo um texto ou uso somente para secar as mãos, e todo dia me deparo com uma imensidão de papel jogado no chão podendo estar enfeitando os museus de Milão ou de Paris e por que no Brasil não? Por que papel é feito de madeira e madeira não vive mais aqui não!

Pare agora pra pensar aonde você usa o papel?

Ok, 97 % das pessoas que pensam na resposta falam em papel higiênico, deve ser porque a merda cérebro interfere na merda da inconsciência e daí só se pensa na futilidade enquanto não se pensa no desenho que você nunca fez.

Mais vamos deixar as críticas pra lá, por que papel pra min é coisa sagrada e deve ser usado somente para se fazer “jóias” raras.

Papel ou papelão tudo se faz com a mão, o resultado só depende da sua imaginação eu usei a minha pra conquistar uma certa menina papelzinho o qual dedico este poema:

Papelzinho vou te contar;
Com tua risada bonitinha e teu jeito
De dançar com muita animação ganhei
Teu jeito de me encantar.
Às vezes fico pensando nas coisas que
Juntos nós aprontamos, quantas risadas você me tirou.
E quantos momentos na minha memória eternizaram
Sempre nessas páginas da vida nós conseguimos escrever juntos
Uma história que pode virar canção, papel é coisa séria pra gente.
Por isso tudo o que escrevemos sempre teve as nossas duas mãos
Guiando o nosso destino com animação
Às vezes coisas poderiam ser escritas de outra maneira
Mais nós não podemos fazer nada por que o chamado vem lá
De cima, e é de lá que estão mandando inspiração pra eu te.
Falar o quanto você é um papelzinho que eu sempre irei amar,
Por este e por tantos motivos todos os dias levante-se com
O seu belo sorriso estampado no rosto
E faça as pessoas escreverem histórias bonitas com a sua presença,
E imagine tudo o que você quiser por que a força positiva é a maior
Demonstração de inteligência imagine conto de fadas e histórias estranhas.
O que vale nisso tudo nem eu mesmo sem explicar mais a força que a gente ganha
Fazendo as pessoas sorrirem é algo que só o coração sabe explicar sem muitas palavras.



~Fim~

Autor: Tiago Clezar


Um comentário:

Silent Gypsy disse...

Hola!!!

Gostei muito do seu poeminha do papel... muito mesmo...

Conheci seu blog pelo visionando e relamente achei ele muito interessante... nota 10... continue assim...