13 de dezembro de 2008

Solhos

Um olho chora, e o outro acompanha, se um deles resolver piscar o outro atua rapidamente sem erros em cena.
Uma atuação rápida e numerosa.
Uma pausa longa é cedida, sem hora, e sem espera, onde nela os olhos podem ser livres para criar novas imagens, daquelas que já foram vistas.
Criações que perdem o sentido ao despertar dos olhos, viram pedaços fragmentados com lapsos de memória.

Ao despertar, os olhos são tomados pela ciência, abertos com soluções líquidas, e raios que ultrapassam as pestanas, a atuação começa é hora das criações perderem o valor concreto que deveriam ter ao serem vistas.
No despertar existem mais mudanças, do que há nas marés de nossas emoções.
Quando acordar, não verás mais como criações que podem ser vividas, acharás que elas não poderão fazer parte da sua história, só permitirás que elas fiquem para sempre em sua memória, adormecida.

No singular levará o nome de sonho e no plural, sonhos deverá ser a palavra correta a ser dita.
Para se encantar, faça da sua almofada uma poltrona, a fim de acomodar melhor a cabeça para assistir o espetáculo de seus olhos.
Quando acordar, não esqueça das palmas.



8 comentários:

Nine disse...

ou das vaias...porque as vezes eles trabalham mal e nos dao espetaculos tristes e ou assustadores,mas qdo trabalham bem ...voce tem razao ,merecem aplausos !bjs

Ind Caroline x) disse...

q liiindo... *.*
ameeeei... realmente, os sonhos merecem aplausos. Apesar de os meus serem irreais, poderia classificá-los como contos, de pessoas que voam (eu), caem e dizem coisas sem sentido.. kkk

BeeijO

paula barros disse...

Adoro sonhar. Adorei seu texto. Aplausos para ele, para você, para os sonhos tranformados.

abraços

Adinha disse...

Acho que os sonhos são os olhos de nossa alma...de nosso coração...é a fantasia misturada à realidade...que ao final tornam-se fragmentos em nossa memória!!!

Um aplauso a oportunidade que temos de sonhar!!!

disse...

Excelente texto!

Renato Alt disse...

Lindo texto, Tiago.
Faz-me lembrar de tantas vezes em que cheguei a ter dificuldade de distinguir sonho e realidade...
Abraços...

Aline disse...

passando pra dar uma visitada...
e concerteza dar de cara com esse belos textos neh..
esse mesmo da divinoi..
Parabés, sempre apreciei este teu talento com as palavras ;)

Beijooos pra vc..
;**

Tiago disse...

Alt:

Grande Alt! Eu tenho sempre esta dificuldade, e em certos momentos de batimentos acelerados acho viver um sonho.

Abração

Aline:

Obrigado Aline.
Feliz dois mil e nove.

Beijos